A quinze metros do arco-íris o sol é cheiroso. (Manoel de Barros)



terça-feira, 10 de agosto de 2010

O GOSTO DO CHEIRO



Cheirinho de pipoca no ar do parque... é de deixar qualquer um com água na boca! Difícil é resistir. E aquele cheirinho da canela numa torta de maçã?
Nós também conhecemos o mundo pelos cheiros, usando o nariz, e pelos sabores, dentro da boca.
As comidas estragadas têm um cheiro horrível para nós - é o alarme do nosso corpo para saber que não devemos comê-las.
E se por acaso colocamos uma comida estragada na boca, sentimos um gosto horrível. É mais um alarme: desta vez, o paladar avisa que aquela comida vai nos fazer mal.
Olfato e paladar trabalham em cooperação, são as nossas sentinelas mais alertas.

Mas esse alerta não é privilégio só dos humanos, os outros animais tem esse senso através do olfato, muito mais aguçado que o nosso.
Os urubus, por exemplo, usam o olfato para saber se o bicho que eles estão comendo foi picado por uma cobra e, com isso, a carne estará envenenada.

É a Mãe Natureza agindo a nosso favor...
.....................................................................................

Um comentário:

  1. Cheiro é próximo da intuição.
    E diz muito.
    É só prestar atenção.

    Cris

    ResponderExcluir